Frase andante

"Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina." (Cora Coralina)------------------- "Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos." (Pitágoras)

=========================== Bem-vindo(a) =============================

ATENÇÃO. Este blog é apenas mais uma ferramenta de apoio complementar ao conteúdo do livro didático para auxiliar meus alunos e visitantes. Os vídeos e textos apresentados e indicados estão disponíveis na internet e são citados sempre com as referências e fontes. Que este blog seja mais um instrumento de aprendizagem e reforço de conteúdo para todos os visitantes. Seja bem-vindo(a).

====================================================

terça-feira, 27 de junho de 2017

********************* Férias de julho/17 *********************

** Julho/2017: férias **
Aproveite bem as férias.


                                                                               www.mensagenscomamor.com

Leia um bom livro.
Assista a um bom filme.
    Viaje para o lugar desejado.
    Durma até tarde.
    Fique à toa. Descanse.



Recarregue as baterias. Em agosto tem mais!





Boas férias para todos.

Professor Ferdinando



quinta-feira, 15 de junho de 2017

China antiga: heranças e trocas culturais

China antiga: heranças e trocas culturais

Vídeo 1  - Fonte:  ttps://www.youtube.com/watch?v=SNHCJYqK3cU




Vídeo 2 - Fonte:  https://www.youtube.com/watch?v=isRCYMpWkOQ


terça-feira, 13 de junho de 2017

A “Pré-História Brasileira”

6º ano  Fund-II  - A “Pré-História Brasileira”

A “Pré-História Brasileira”

A – Da África para o mundo.
A maioria dos estudiosos concorda que o local de origem do ser humano é a África. A partir da África, os primeiros humanos espalharam-se pela Europa e pela Ásia e finalmente chegaram à América (Brasil), em um processo que durou milhares de anos.
Há duas hipóteses principais para explicar os caminhos percorridos pelo homem para chegar à América: 1- Chegaram à América por terra, depois de atravessar o Estreito de Bering, situado entre a Sibéria (Rússia) e o Alasca (Estados Unidos). 2 – Chegaram à América por mar, vindos da Oceania. E, depois de atravessar o Oceano Pacífico navegando de ilha em ilha em pequenas embarcações, desembarcaram no continente americano. Isto teria ocorrido entre 15mil e 12 mil atrás.
Já a brasileira Niede Guidom e sua equipe descobriram no Piauí (Brasil) pedaços de pedra lascada e vestígios datados de 50 mil anos e que marcam a presença do homem no Brasil desde esta data. Muitos estudos e pesquisas sobre estes vestígios ainda estão sendo feitos.

B – Os povos dos sambaquis.
Há cerca de seis mil anos, o litoral do Brasil atual, entre o Espírito Santo e Santa Catarina, começou a ser ocupado por povos que tinham como alimento principal a pesca. Estes homens ficaram conhecidos como povos do sambaquis ou das conchas. As conchas vazias eram deixadas no chão e iam se acumulando. Com o passar dos anos, foram se formando verdadeiras montanhas de conchas, sobre as quais as pessoas construíram suas cabanas e enterravam seus mortos. Chamamos estas montanhas, com até 30 metros de altura, de sambaquis.
Há cerca de 2 mil anos os povos dos sambaquis desapareceram, provavelmente porque foram vencidos pelos grupos tupis, que na época se expandiram pelo litoral brasileiro.

C – Amazônia: Os marajoaras.
Os povos da região amazônica começaram a praticar a agricultura há cerca de 7 mil anos.  Eles desenvolveram cultivos próprios, como plantas medicinais, corantes e a mandioca. Suas cerâmicas estão entre as mais antigas da América e são de diversos tipos e formas: vasos, estatuetas, jarros, urnas funerárias, entre outras.
Foi na ilha de Marajó, na foz do Rio Amazonas, que a cultura marajoara se desenvolveu. Ainda não se sabe a razão de seu desparecimento, por volta dos anos de 1300 – 1400.

D – Os índios no Brasil na chegada dos portugueses em 1500.
            Quando Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil em 1500, estima-se que aqui viviam cerca de 8 milhões de pessoas. Os principais grupos indígenas que viviam no Brasil eram: Tupi, Aruaque, Macro-Jê e Caribe.
O primeiro contato entre os indígenas e os portugueses, ocorrido em 1500, foi de muita estranheza para ambas as partes, pois eram de culturas amplamente diferentes.
Os índios que habitavam o Brasil por volta de 1500 viviam da caça, da pesca e de agricultura rudimentar (cultivavam principalmente mandioca). Domesticavam animais de pequeno porte, como por exemplo, porco do mato e capivara. As tribos que aqui viviam possuíam regras políticas, econômicas e sociais. Praticavam guerras, alianças, cerimônias de enterro e casamentos.

Durante o processo de colonização do Brasil, os índios foram condenados ao trabalho forçado, mortos em conflitos ou morreram por doenças trazidas pelo homem branco. Assim os índios foram dizimados pelos portugueses. Dois séculos após a chegada dos portugueses, a população indígena já estava reduzida pela metade. Atualmente existem cerca de 200 mil índios no Brasil.

domingo, 11 de junho de 2017

Mesopotâmia - vídeo II - 6º ano

                        6º ano - Mesopotâmia - vídeo II


                                                                                                 
                                                                                         Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=EckAThHkaVA

Mesopotâmia - vídeo

Vídeo do Telecurso - Mesopotâmia.



Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=jcFDuBByTXUhttps://www.youtube.com/watch?v=jcFDuBByTXUinte

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Ficha – Os povos da Mesopotâmia - Atividade 6º ano

Ficha – Os povos da Mesopotâmia

A – Mesopotâmia: localização – mapa geográfico.

B – Sumérios: Fundaram as primeiras cidades na Mesopotâmia, por volta de 3.500 a.C. Eles foram os inventores das escrita cuneiforme.

C – Acádios: Conquistaram as cidades sumérias, entre elas Ur. Formaram o Primeiro Império Mesopotâmico e assimilaram a cultura suméria, como a sua escrita e religião.

D – Babilônicos: Comandados pelo rei Hamurabi, invadiram e dominaram toda região da Mesopotâmia.  Constituíram um Estado unificado e fundaram o Primeiro Império Babilônico. Criaram, também, um dos primeiros códigos de leis escritas da história.

E – Assírios: Dominaram a Mesopotâmia e fizeram da cidade de Nínive, sua capital. Eram guerreiros valentes e impiedosos e possuíam uma força militar extraordinária: soldados com armaduras, armas de fero, carros de guerra e cavalaria.

F – Caldeus: Após dominarem a região da Mesopotâmia, conquistaram, outras regiões, como a Síria e a Palestina, estendendo seus domínios até a fronteira com o Egito. O domínio caldeu teve fim com a invasão persa, em 539 a.C.


sexta-feira, 2 de junho de 2017

Mesopotâmia

MESOPOTÂMIA - Ficha (resumo)

www.portalsaofrancisco.com.br

 A civilização mesopotâmica desenvolveu-se entre os rios Tigre e Eufrates, e diversos grupos lutaram pela posse de suas terras, dentre eles destacam-se os sumérios (responsáveis pela criação da escrita cuneiforme), acádios, amoritas (ou “babilônios”), assírios e caldeus (ou “neobabilônios”).
A base da economia era a agricultura. As cheias dos rios eram aproveitadas para a fertilização das terras, complementando esse processo de irrigação natural com a construção de canais e diques.   
No segundo milênio antes de Cristo, os amoritas assumiram o controle da região. O mais famoso soberano amorita foi Hamurábi, que fundou o primeiro Império Babilônico.  Entre suas realizações, destaca-se um conjunto de leis escritas – o Código de Hamurábi, no qual os crimes eram punidos severamente, na mesma proporção do mal cometido, de acordo com a lei de talião; “olho por olho, dente por dente”.
Com a morte de Hamurábi, o império passou para o domínio dos assírios, cujo poderio era sustentado pela violência e crueldades com que tratavam os povos dominados.
O Império Assírio foi derrotado por uma coligação formada por caldeus e medos, que submeteu a capital, Nínive, em 612 a. C., ao seu domínio. Sob o governo dos reis caldeus, a cidade da Babilônia voltou a se destacar como o principal centro urbano da região. No governo de Nabucodonosor, houve a construção do segundo Império Babilônico e foram erguidas as mais belas obras da arquitetura mesopotâmia na Antiguidade, destacando-se os jardins suspensos da Babilônia.
Depois da morte de Nabucodonosor, o Império Caldeu entrou em decadência e foi dominado pelos persas.  
              Fonte: História. Ciências Humanas e suas Tecnologias. Ensino Médio. Caderno de Revisão. Editora Saraiva.

sábado, 20 de maio de 2017

6º ano - Atividade:Egito Antigo

Atividade – 6º ano – Egito Antigo

Após ter lido o texto e grifado as principais ideias de cada parágrafo, responda as seguintes questões.

1. O Egito está localizado na  África. Explique com mais detalhes esta região do Egito.
2. Explique a frase do historiador Heródoto: “O Egito é uma dádiva do Rio Nilo”.
3. O Egito tinha um governo teocrático. Explique como era a Teocracia no Egito.
4. Quais as classes sociais que ajudavam os Faraós a governarem o Egito?
5. Quais classes sociais eram pobres no Egito Antigo?
6. A religião no Egito era politeísta. O que significa isso?
7. Quais os motivos que os ricos e poderosos do Egito mumificavam os corpos após a morte?
8. Quais as causas das construções das pirâmides pelos Faraós no Egito Antigo?
9. Quais os nomes das três pirâmides mais famosas no Egito?
10. Quais povos dominaram a região após as guerras e derrotas do Egito?

sábado, 6 de maio de 2017

Egito Antigo - ficha resumo II

Egito Antigo - ficha resumo II  =  6º ano Fund-II

História Antiga: O Egito.


O Egito está localizado na África. Formou-se a partir das primeiras ocupações, por volta de 6000 a.C. nas margens do Rio Nilo. Localizado numa região de deserto, o Egito pôde desenvolver-se graças ao regime de enchentes anuais no Rio Nilo. Durante meses o rio transbordava e quando voltava ao seu leito normal, deixava as terras fertilizadas pelo húmus, próprias para o plantio. Também usavam o rio para canais de irrigação, transporte e fornecimento de água. Por isso, o dizemos que o “Egito é uma dádiva do Rio Nilo”. Por volta de 3.000 a.C ocorreu a unificação de reinos e formou-se um único Egito governado por um só faraó.
No Egito existia uma Teocracia, isto é; era governado por um faraó que era considerado ao mesmo tempo rei e descendente dos deuses. Tinha um poder absoluto, até sobre a vida e a morte das pessoas e era auxiliado no seu governo pelos Sacerdotes e pelos escribas, que escreviam sobre a vida dos faraós, copiavam e liam os textos sagrados e controlavam a cobrança de impostos. Assim, eram ricos e poderosos.
A população era pobre e formada em sua maioria pelos camponeses, que eram chamados de felás e cultivavam, principalmente, trigo, cevada e linho. Entre a população pobre, havia também os artesãos que trabalhavam como carpinteiros, tecelões, pedreiros, pintores e ourives. Existiam ainda os escravos, que em sua maioria, eram prisioneiros de guerra e faziam os mais diversos serviços. Haviam também os militares, responsáveis pela defesa do Egito e pelas guerras
Os egípcios eram politeístas, acreditando em vários deuses representados em formas humanas e animais (antropozoomorfismo). Acreditavam que, para a alma sobreviver, o corpo não podia desaparecer e então mumificam os corpos para conservá-los. Mas, como era uma técnica muito cara, a população pobre não conseguia fazer a mumificação de seus familiares mortos.  Construíram também, pirâmides para que servissem de túmulos para os corpos mumificados dos faraós falecidos. As mais conhecidas são as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos.
No ano 525 a.C., o Egito foi conquistado pelo exército da Pérsia, depois pela Macedônia e que ainda depois seria derrotado pelo Império Romano.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Egito antigo - ficha resumo

Egito: civilização e cultura brotam do Nilo.
               
O vale do rio Nilo é a base da civilização egípcia na Antiguidade graças à fertilidade das terras, inundadas todo ano, que recebem a deposição do húmus quando as águas baixam. Para efeito de estudo, a civilização egípcia é dividida em Antigo, Médio e Novo Impérios.
                Na origem, a agricultura e o intercâmbio de produto estimularam a sedentarização e a miscigenação  das tribos na região, que formam um único povo. Durante o Neolítico, surgem as cidades-Estados como Tebas, Mênfis e  Tânis, que se relacionam ativamente. Dois reinos, o Alto e o Baixo Egito, formam-se com a organização de clãs conhecidos como nomos, divisões administrativas da monarquia, governados por nomarcas.  Em 3200 a.C. ocorre a unificação sob uma monarquia centralizada na figura do faraó, soberano hereditário e absoluto, considerado uma encarnação divina.  Por volta de 2700 a.C., constroem-se  as célebres pirâmides de Gizé. Em 2200 a.C., há uma crise de autoridade, e os nomarcas assumem o poder.
                Os faraós retornam por vota de 2000 a.C. Nesse período, há incursões contra os beduínos e a conquista de minas de cobre e pedras preciosas. Mas disputas internas e a invasão dos hicsos, povo do Cáucaso, em 1750 a.C., interrompem a expansão. Os estrangeiros são expulsos em 1580 a.C., e os egípcios se lançam na conquista de territórios que incluem Mesopotâmia, Síria, Palestina, Chipre e Ilhas do mar Egeu. Mas sofrem assédio de gregos, filisteus, etíopes e assírios. Em 525 a.C., são dominados pelos persas e perdem a independência. Em 332 a.C., são os macedônios. Em 30 a.C., tem inicio o domínio romano, marcando a decadência final da civilização egípcia.
                Os egípcios atingem grande avanço científico e tecnológico. Elaboram o primeiro calendário lunar, lançam os fundamentos da geometria e do cálculo complexo, criam a escrita hieroglífica, desenvolvem técnicas de irrigação e de construção naval e erguem monumentais palácios e templos. Politeístas, cultuam deuses com formas humanas e de animais, O maior destaque de sua engenharia são as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos, conhecidas pelo nome dos faraós para os quais serviram de túmulo. Elas são a s únicas das sete maravilhas do mundo antigo que ainda existem.                 Fonte: Almanaque Abril 2011 – Editora  Abril   
                                                                                        
http://profhugoleonardo.blogspot.com/2011/02/egito-antigo.html

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Dicionário temático ilustrado - atividade p/6º ano - 1º Bimestre

Atividade para 6º ano - 1º Bimestre

Dicionário temático ilustrado

Atividade adaptada do caderno do aluno (Secretaria da Educação do Governo do Estado de São Paulo). Produção de um dicionário temático da Pré-História com ilustrações.


1- Nomadismo: Prática dos povos nômades que não têm moradia fixa. No período pré-histórico do Paleolítico, o homem fica perambulando de um lugar para outro em busca de alimentos, proteção e melhores condições de sobrevivência.

2- Séculos: Período que contém cem anos.  Muito usado pelos historiadores para o estudo do nosso passado.

 3- Sítio arqueológico: Local onde há registro de uma antiga ocupação ou atividade humana. Nestes lugares, os arqueólogos estudam os vestígios deixados pelos nossos antepassados.

4- Pedra Polida: Período da Pré-História também conhecido como Neolítico. O  homem é  sedentário, já pratica a agricultura e domestica os animais.

5-Fósseis: Restos ou vestígios de seres vivos que habitam a terra em períodos geológicos anteriores. Preservados, principalmente em rochas, são objetos de estudos de pesquisadores.
   
6- Ampulheta: Aparelho utilizado para medir o tempo. Mede-se o tempo pela duração da passagem da areia de um compartimento para outro.

7- Neolítico: Período da Pré-História que começa com Revolução Agrícola, por volta de 10-15 mil anos. Caracterizado pelo homem sedentário, já pratica a agricultura e domestica os animais.

 8- Pintura rupestre: Pinturas feitas em rochas ou paredes de cavernas. Pinturas pré-históricas feitas no interior de cavernas e grutas.

 9- Clepsidra: Antigo instrumento suado para medir o tempo com base na velocidade de escoamento da água de um cone para outro cone. Relógio de água.

 10- Idade dos Metais: Parte final do Neolítico. Neste momento, os homens pré-históricos já começam a desenvolver instrumentos derretidos e fundidos de metais, primeiro o cobre e depois o bronze.

 11- Fontes históricas: Todos os instrumentos utilizados pelos historiadores para estudar o nosso passado. Essas fontes podem ser visuais, materiais, escritas, orais, musicais, audiovisuais, iconográficas, etc.
   
12- Sedentarismo: Modo de viver de povos que têm moradia fixa. No período pré-histórico do Neolítico, o homem torna-se sedentário, pois já pratica a agricultura, domestica os animais e deixam de circular de um lugar para o outro.
  
13- Paleolítico: Período da Pré-História que começa com o surgimento do homem e dura até a Revolução Agrícola em 10-15 mil anos aproximadamente. Caracterizado pelo homem nômade, com fala pouco articulada, não domina a escrita e se alimenta de raízes, frutos, sementes e caça de pequenos animais.

14- Zoólito: Artefatos construídos pelo homem na Pré-História. Os primeiros artefatos foram objetos de pedras para cortar, raspar, moer, quebrar semente e também para sua defesa.

15- Pedra Lascada: Período da Pré-História também conhecido como Paleolítico. Neste período o homem é nômade, se alimenta de raízes, frutos, sementes e caça de pequenos animais.


terça-feira, 11 de abril de 2017

Antiguidade oriental - civilizações orientais.


Civilizações antigas.

Vídeos (3 partes) sobre a antiguidade oriental. Vale a pena assistir.
Prof Rodolfo - Principais Civilizações da Antiguidade Oriental parte1
Prof Rodolfo - Principais Civilizações da Antiguidade Oriental parte2.mp4
Prof Rodolfo - Aula 3: Antiguidade Oriental.mp4







   


segunda-feira, 10 de abril de 2017

Fenícia

FENÍCIA - Ficha (resumo)


Ewww.sergiohistoria.blogspot.com

                A Fenícia localizava-se no litoral do mar Mediterrâneo, em uma estreita faixa de terra ao norte da Palestina, onde atualmente está o Líbano. A relação próxima com o mar e a escassez de terra cultiváveis  levaram os fenícios a outras alternativas econômicas: desenvolveram a  navegação, dedicaram-se ao comércio e ficaram conhecidos por seus produtos manufaturados e pelo comércio marítimo.
                Politicamente, organizam-se em cidades-Estado. As mais importantes foram: Ugarit, Biblos, Sídon e Tiro.
A maioria dos trabalhadores era livre, e a economia permitia certa mobilidade social, embora os grandes empreendimentos comerciais estivessem concentrados nas mãos da elite.
No aspecto cultural eram politeístas, e o legado mais importante foi a criação de um alfabeto composto de sinais gráficos e fonéticos, chamados ideogramas.
  Fonte: História. Ciências Humanas e suas Tecnologias. Ensino Médio. Caderno de Revisão. Editora Saraiva.

Palestina

www.ohistoriador.com.br
PALESTINA - Ficha (resumo)


Os hebreus (antepassados dos judeus) fundaram o judaísmo, a primeira grande religião monoteísta (crença em um só Deus) e tiveram a crença religiosa como o grande fator de união, durante uma trajetória histórica marcada por migrações e perseguições. 
                Eles teriam saído do deserto da Arábia, deslocaram-se para a Mesopotâmia e alcançaram Canaã, território que depois foi chamado Palestina, região às margens do rio Jordão e onde hoje se situa o Estado de Israel. Posteriormente, migraram para o Egito, onde foram aprisionados e escravizados durante mais de três séculos.
                Entre 1300 a.C. e 1250 a.C., Moisés teria liderado a volta dos hebreus do Egito à Palestina (Terra Prometida) durante o chamado êxodo hebraico.
                Estabelecidos na Palestina, adotaram a monarquia como forma de governo. Posteriormente, o reino hebreu foi dividido em dois: Israel e Judá.
 Assírios, babilônios e persas passaram a disputar os territórios da Palestina. Os neobabilônios escravizaram os hebreus e os conduziram para sua capital, no episódio conhecido como cativeiro da Babilônia.
Ainda na Antiguidade, os romanos dominaram a região e passaram a perseguir os hebreus violentamente, expulsando-os em 70 d.C. , o que resultou na diáspora hebraica - dispersão dos judeus pelo mundo.
               Fonte: História. Ciências Humanas e suas Tecnologias. Ensino Médio. Caderno de Revisão. Editora Saraiva


.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

O tempo em nossa vida cotidiana. - Atividade para 6º ano

O tempo em nossa vida cotidiana.


 Você já parou para pensar que temos que medir o tempo para tudo em nossa vida: tempo de férias, tempo de natal, tempo de dormir, tempo de irmos à escola?  Dividimos o nosso tempo também em horários. Temos horário para tudo: fazer as refeições, ir para a escola, chegar em casa? Quando alguém quer dizer que se atrasou, é comum ouvirmos a expressão “perdi a hora”.
Todas as nossas atividades estão relacionadas ao tempo.  Vivemos em uma época em que o tempo e suas medições são partes importantes do cotidiano. Na história do homem existem muitas maneiras de contar o tempo e foram inventadas diferentes formas de medir e registrar a passagem do tempo. Com esta preocupação da contagem do tempo, foram criados o calendário e também o relógio.
Agora vamos conversar um pouco sobre tudo isso. Com ajuda do seu professor, pense sobre o que acabamos de ler e depois faça a atividade indicada por ele. 
Não se esqueça  também de  ver o vídeo abaixo.


Atividade sobre o texto acima

Depois de lido, conversado e discutido o texto acima, faça a atividade abaixo com a ajuda do seu professor.

1-  Após ter lido o texto acima e com base no título e no assunto principal, crie um outro título para o texto.
RESPOSTA:______________________________________________________________


2- Com base na leitura do texto, qual o tema, ou assunto principal do texto?
RESPOSTA:______________________________________________________________
_________________________________________________________________________


3-  Conforme o texto, quais são os objetos que o ser humano usa para medir o tempo?
RESPOSTA:_______________________________________________________________


4 -  Que mudanças acontecem na natureza e que nos fazem perceber a passagem do tempo?
RESPOSTA:______________________________________________________________
________________________________________________________________________


5 -  O que demora mais para passar: cinco minutos no recreio da escola ou cinco minutos na cadeira de um dentista? Por quê?
RESPOSTA:________________________________________________________________________________________________________________________________________




                                                fonte: www.historiaparao6ano.wordpress.com

ATIVIDADE para 6ºS anos.


História: o pessoal e o social.  ATIVIDADE para 6ºS  anos.

             A História estuda e procura mostrar e explicar os acontecimentos e as mudanças que ocorreram na vida do homem.
Escreva abaixo um acontecimento importante de sua vida:
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

                    O fato que você escreveu acima é da sua história de vida pessoal. Todas as pessoas têm a sua história. São histórias individuais. Do mesmo modo, os grupos humanos também têm a sua história. É a nossa história.
Escreva abaixo um acontecimento importante que você já estudou na escola, leu em um livro, assistiu na televisão ou encontrou na internet sobre a nossa história:
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
--------------------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Fim de férias. Início das aulas.

Fim de férias.
Volta às Aulas

http://www.glimboo.com/imagens_volta_as_aulas.php
Bom retorno para todos nós.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

+++ Fim das férias escolares. Início do ano letivo 2017 +++

 
Depois de merecidas férias, estamos iniciando mais um  ano letivo. Um bom ano de 2017 para todos, com muita saúde, sucesso e muitos estudos.
Espero que este blog continue sendo útil para seus estudos.
Aqui você continuará encontrando dicas para provas, resumos, indicações, conteúdos para provas, vídeos, avisos e muito mais.

Um bom ano para todos nós.
Professor Ferdinando
http://lasmelhoreshistorias.blogspot.com

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

== Feliz Natal e um próspero ano novo.Feliz 2017 ==

Feliz Natal para todos vocês. Um ano de 2017 com muita saúde, prosperidade, paz, sucesso, trabalho e muitos estudos! 
Que Deus nos abençoe.


Feliz Natal para você e toda sua família.


Abraços.                                                                                                www.glimboo.com


-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.


As férias chegaram...  Até 2017.